Mar de Amor Menina (Alceu Valença)

Mar de Amor Menina (Galope Raso) faz parte do álbum Rubi (1986) de Alceu Valença. Nesta canção, o baterista é Téo Lima, músico alagoano que já tocou em shows e gravações com: Djavan, Ivan Lins, Chico Buarque, Elis Regina, Gilberto Gil, Paulinho da Viola, Sivuca, Leny Andrade, Guinga, João Bosco, entre outros. Além disso, lidera o Batacotô, grupo que fundou em 1993.

Nos primeiros quatro compassos da introdução, o baterista utiliza os pratos (de ataque e de condução) para criar um contraponto com a ideia musical tocada na guitarra. No final do compasso 4, temos uma curta preparação antes da entrada da levada, que será tocada na segunda metade desta seção.

Nesse groove (de um compasso), o músico toca um padrão de chimbal, bumbo e surdo, enquanto utiliza o aro da caixa para frasear. Notamos que, a cada compasso o baterista vai tornando estas ideias mais densas (compassos 5 a 8). No final do compasso 8, encontramos um fill similar ao do compasso 4.

Durante os versos, chamados na transcrição de partes A, temos levadas de dois compassos com bumbo (apenas no 1º compasso de cada ciclo de dois compassos), chimbal (em semicolcheias), e frases no aro de caixa, utilizadas por Téo Lima para “conversar” com o cantor.

Para desenvolvê-las, o músico cria variações sobre uma frase apresentada nos compassos 9 e 10. Discretas variações podem ser ouvidas nos compassos: 13 e 14, 15 e 16, 17 e 18, 19 e 20, 36 e 37, 48 e 49. Também identificamos frases com ideias musicais mais variadas nos compassos 11 e 12, 38 e 39, 50 e 51.

No groove dos refrãos, encontramos um padrão de bumbo que se repete a cada dois tempos. Repare que o bumbo e o baixo “andam” juntos durante toda a música. Nesta seção, o aro de caixa é tocado na quarta semicolcheia dos tempos 2 e 4. O chimbal segue sendo tocado em semicolcheias. Ligeiras aberturas de chimbal são incorporadas às levadas em alguns trechos.

Durante os interlúdios, o baterista executa variações sobre as ideias tocadas por ele na segunda metade da introdução (compasso 5 a 8). Vale dizer que estes trechos são similares musicalmente.

No encerramento (coda) da canção, encontramos grooves de dois compassos, que lembram os que ouvimos nas partes A.

Embora Téo Lima e a banda não toquem Mar de Amor Menina (Galope Raso) como um típico baião ou xaxado, observamos uma ligação destes estilos com as ideias aplicadas aqui pelo baterista. Aliás, tocar diversos ritmos brasileiros de maneira original, inclusive fazendo fusões com outros estilos (como por exemplo funk e rock), é uma das principais características do músico alagoano.

P.S.: para ouvir outras performances do baterista, clique no nome dos artistas citados no primeiro parágrafo, e veja o vídeo abaixo.

Mar de Amor Menina (Alceu Valença)

 

              

Téo Lima com Ivan Lins                                                   Banda Guanabara e Ivan Lins (instrumental)